Comunicado: Clubes da Liga Forte União se posicionam sobre reforma tributária

Postado por: Rafael Xavier dos Passos

A Liga Forte União do Futebol Brasileiro, por seus integrantes abaixo identificados, alertam a sociedade, os torcedores e o Congresso Nacional para o risco de a reforma tributária, na forma como vem sendo divulgada, inviabilizar a recuperação, o desenvolvimento e a contribuição da atividade futebolística para o país.

Desde o advento da Lei 14.193/2021, a chamada Lei da SAF, uma série de negócios se realizou, mediante a atração de investidores nacionais e internacionais. Tais negócios não apenas fizeram nascer uma nova perspectiva esportiva para os times brasileiros,  como demonstraram o papel que o futebol pode ter na criação de empregos, geração de riquezas e participação no incremento do produto interno bruto (PIB).

Lembre-se, aliás: o futebol é a maior atividade de entretenimento do planeta, é a atividade mais praticada ou acompanhada no país, e tem, como nenhuma outra atividade empresarial, capacidade de inserir e distribuir riquezas entre as camadas menos favorecidas da população.

Toda essa perspectiva, originada com a Lei da SAF, deve ser mantida pelo Congresso Nacional com a inclusão das atividades desportivas empresariais entre as hipóteses prescritas pelo art. 156 – A, § 6, da PEC 45, para, num segundo momento, ser objeto de política tributária específica e adequada – como passou a ser, desde 2021, com a criação do Regime de Tributação Específica do Futebol (TEF). Sem essa inclusão na Reforma, surgirá evidente barreira tributária ao desenvolvimento empresarial do futebol no Brasil.

Por tais motivos, os clubes – mesmo aqueles que por ora se mantêm sob a forma de associação sem fins lucrativos, mas que, em conjunto com os que já se converteram em SAF, acreditam que a afirmação do novo ambiente do futebol depende da sensibilidade do Congresso Nacional em relação ao tema – solicitam, em nome das dezenas de milhões de torcedores que representam, que o futebol seja incluído entre as atividades às quais poderá ser dado tratamento tributário específico, nos termos do art. 156-A, §6º, da PEC 45.

Clubes que concordam com o conteúdo da Carta sobre a Reforma Tributária:

– Fluminense 
– Athlético
– Botafogo
– CRB 
– Fortaleza 
– América 
– Atlético Goianiense
– Goiás
– Ceará
– Chapecoense
– Internacional
– Juventude
– Avai                                            
-Londrina
– Vila Nova
– Cuiabá
– Coritiba
– Figueirense 
– Sport Recife
– CSA
– Cruzeiro

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Raça da Base enfrenta o Nação Araquari em rodada tripla no Catarinense

No sábado (20), as categorias de base do Avaí foram até Joinville-SC, para enfrentar o Nação Araquari pela 5ª e

22/04/2024

Trabalhos no gramado do CFA para enfrentar o Santos na Ressacada

O Avaí treinou nesta manhã de segunda-feira (22). A equipe realizou trabalhos de força na academia e também no gramado

22/04/2024