200 vezes Marquinhos!

Postado por: André Palma Ribeiro

Uma história que começou no dia 4 de abril de 1999. O jogo era longe. A estrada sinuosa. Uma experiência a enfrentar e objetivos a alcançar. Foi um dia inesquecível para Marcos Vicente dos Santos, o Marquinhos, aos 17 anos. A derrota de 3 a 0 para a Chapecoense, no Oeste do Estado, não apagou a chama. Pelo contrário, acendeu a esperança de vencer na vida.

A primeira vitória com a camisa do Avaí já veio no segundo jogo. Nada como um dia após o outro, diz o ditado. E foi assim. O 2 a 1 sobre o modesto Fraiburgo, na Ressacada, marcou a estréia de Marquinhos frente à torcida avaiana. O dia 7 de abril de 1999 entra para os anais da história.

Mas foi no dia 14 daquele mesmo abril que pintou o primeiro gol. Era o quinto jogo com a camisa do Leão. Marquinhos ia ganhando a confiança do técnico Cuca. A goleada de 4 a 0 sobre o Lages marcou para o jogador.

Depois, no 14º jogo da carreira, Cuca botou Marquinhos no segundo tempo em um jogo muito importante diante do Criciúma na Ressacada. Ele foi lá e assinalou o gol da vitória.

Mais na frente, veio a decisão do estadual frente ao maior rival Figueirense. Aos 17 anos, o craque já participava de uma final histórica que não ocorria há 24 anos. A perda do título não o abalou. Afinal, a conquista do co-irmão foi contestada à época.

Nesta primeira passagem, que durou até fevereiro de 2000, Marquinhos participou da volta do Avaí à Série B. Foram jogos emocionantes e uma campanha que levou o Leão da Ilha a disputar o mata-mata com o Bahia sendo eliminado.

E por falar em Bahia, foi contra este time, na Ressacada, que Marquinhos fez o melhor jogo naquela competição. Foi no dia 12 de setembro de 1999. Um 3 a 3 inesquecível. O Bahia vencia por 2 a 1 e Marquinhos saiu do banco de reservas para virar a partida. Infelizmente, os baianos empataram no final. Mas o jogo ninguém esquece.

Em 2000, Marquinhos vai para o Bayern Leverkusen da Alemanha. O último jogo com a camisa do Leão foi no dia 5 de fevereiro contra o América-MG, na Ressacada, pela Copa Sul-Minas. Um melancólico 0 a 0.

Segunda passagem em 2006

Na Série B daquele ano, o Avaí virou líder no período antes da Copa do Mundo. O técnico era Vagner Benazzi. Marquinhos reapareceu na Ressacada depois da copa, aos 24 anos. E logo na estréia, fez um dos gols da vitória de 3 a 2 sobre o América de Natal. Foi uma passagem rápida, até dezembro. Ele disputou 20 jogos. Mas novas histórias e emoções estavam por vir.

2008 e 2009, anos de conquistas

O ano prometia. O Avaí buscava forças e parcerias para conquistar o estadual e o acesso à sonhada Série A. O time começou bem, sob o comando de Sérgio Ramirez. No estadual, o Leão ia passando por cima de todos os adversários que vinham pela frente.

Marquinhos estreou contra o Metropolitano, em Brusque. O jogo foi no dia 27 de janeiro daquele ano. Um 3 a 3 bastante movimentado. Era o início de uma campanha digna de título.

Juntamente com Válber, Bebeto, Vandinho e companhia, Marquinhos deu muitas alegrias e vitórias naquele estadual. Infelizmente o título não veio porque a bola não entrou mais vezes no jogo diante do Criciúma no dia 20 de abril. Um 1 a 1, uma farsa. Um bombardeio do Avaí e a eliminação.

Mas tudo bem, a quebra do tabú em clássico, no estádio Orlando Scarpelli, em março, valeu. Um 2 a 0 com gols de Fabrício e Bebeto e festa da Nação Avaiana. Marquinhos foi para a galera e o jogo ficou conhecido como “Clássico do Créu”.

Veio a Série B e, sob o comando de Silas, que já havia assumido o time no estadual. A equipe manteve o padrão de jogo. Eram vitórias e pontos importantes conquistados dentro e fora de casa. Marquinhos foi um dos grandes responsáveis pelo acesso. Era o grande líder.

Uma das melhores partidas do craque naquela inesquecível Série B ocorreu no dia 27 de setembro. Aos 27 anos, Marquinhos estava no auge da carreira. O jogo foi novamente contra o Bahia. Aliás, vocês repararam como Bahia e Criciúma foram citados várias vezes na trajetória dele? Ainda tem mais. Uma acachapante goleada de 4 a 1, em um jogo sob chuva forte e lama. Marquinhos fez um golaço de cobertura após a bola ter parado na poça de água. Gol de placa. E nesse mesmo jogo ele fez mais um.

Por fim, a campanha terminou com o acesso e foi justo. O time conquistou o objetivo com 3 rodadas de antecedência. Marquinhos, por azar, não atuou diante do Brasiliense por conta de suspensão automática. Mas torceu como um louco na boca do túnel. As cenas de bastidores todos não esquecem no filme “Vamos Subir Leão”.

O ano de 2009 começou com grande expectativa. O Avaí, tendo à frente o presidente João Nilson Zunino, precisava voltar a vencer o estadual, fato que não acontecia desde 1997. Silas continuava à frente do time. Marquinhos, um líder absoluto. E o time conseguiu ir naturalmente para o quadrangular final.

Na fase decisiva, o Leão encarou Criciúma, Chapecoense e Joinville. Faltando uma rodada para o término do quadrangular, o time obteve a classificação antecipada para a final. E no jogo contra quem? Contra novamente o Criciúma. Vitória de 3 a 2 no Sul do Estado, de virada, com gols de Cristian, Léo Gago e Marquinhos. Partida no dia 8 de abril, 10 anos e 4 dias após a estréia do “galego” no clube. Mas para não passar em branco, no jogo diante do Criciúma, no returno, o Leão venceu por 4 a 0 e Marquinhos também marcou um gol.

Na decisão, Marquinhos encarou a Chapecoense. Eram 12 anos de espera. A responsabilidade do tamanho do mundo. E por coincidência, o mesmo time que ele enfrentou na estréia em 1999. Podemos dizer que aquele 3 a 0 sofrido pelo craque já havia sido superado. Mas a derrota de 3 a 1 no jogo de ida, na final, em Chapecó, assustou. Mas novos fatos estavam por vir.

Na decisão, com a Ressacada lotada, o título tinha que acontecer. Marquinhos, machucado, com um hematoma na coxa, foi para o jogo. Não desistiu. E deu show: 3 a 1 no tempo normal e 3 a 0 na prorrogação. Festa na Ressacada. Avaí campeão catarinense depois de longos 12 anos. O craque anotou dois gols nesse jogo.

A euforia durou até as primeiras rodadas da Série A. O Avaí retornava à elite do Campeonato Brasileiro depois de 30 anos. Na estréia, empate em 2 a 2 com o Atlético-MG, na Ressacada. Depois, um 0 a 0 no Maracanã com o Flamengo e 4 mil avaianos no estádio. E por aí foi, com resultados difíceis. Mas a virada precisava acontecer.

Foram 10 rodadas de dificuldades. O time jogava bem mas não vencia. Aí começou uma virada fantástica justamente em dois jogos fora de casa. Marquinhos participou ativamente dessas partidas que terminaram em 2 a 0 sobre o Goiás, em Goiânia, e 3 a 1 sobre o Sport, em Recife. O time engrenou e ficou 11 partidas sem perder. Uma campanha extraordinária que terminou com o sexto lugar, a melhor colocação da história de um clube catarinense na Série A.

2011, o retorno com mais experiência

O craque voltava do Santos onde foi campeão paulista e da Copa do Brasil. O Avaí projetava as mesmas conquistas naquele ano, além de se manter na Série A. No estadual, o Leão foi parado pela Chapecoense, em Chapecó. O foco passa a ser a Copa do Brasil.

Marquinhos liderou o time, juntamente com o técnico Silas. O Leão eliminou o Vilhena, o Ipatinga, o Botafogo e o São Paulo até enfrentar o Vasco na semifinal e ser eliminado. Terminava ali a quarta passagem de Marquinhos pelo Avaí. O atleta vai para o Grêmio.

2013, a volta pra casa

Com 31 anos, Marquinhos quis voltar pra casa. A passagem pelo Grêmio foi boa mas era hora de retornar e estar junto dos objetivos do Leão da Ilha. Em 2013, Marquinhos já fez 5 gols no estadual e é o grande líder em busca do bicampeonato estadual, do título da Copa do Brasil e do acesso à Série A. Neste dia 20 de março de 2013, serão completados 200 jogos e pela frente novamente o Criciúma que, juntamente com Bahia, Chapecoense e Figueirense, foram os maiores adversários do craque com a camisa do Avaí.

Trajetória de Marquinhos no Avaí

199 jogos
86 vitórias
49 empates
64 derrotas
338 gols a favor
266 gols tomados
51 gols assinalados por ele

Foto: Infoesporte

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Avaí/Kindermann é superado em casa pelo Santos

As Leoas entraram em campo nesta tarde de sábado (20), no Estádio Salézio Kindermann para enfrentar o Santos, em partida

20/04/2024

Avaí leva gol no fim e é superado em Ponta Grossa

Na noite desta sexta-feira (19), o Avaí fez a sua estreia no Campeonato Brasileiro Série B 2024. O Leão da

19/04/2024