Avaí inicia preparação para o Brasileirão Feminino da Série A1

Postado por: avai.abstrato.ventures

Foto: Jonas Estevão

O futebol feminino do Leão da Ilha inicia sua pré-temporada nesta semana, em preparação para o Brasileirão Feminino Série A1. O campeonato tem início dia 6 de março, sem definição da CBF até o momento da tabela de jogos. Das 24 atletas contratadas, 22 já foram apresentadas à comissão e iniciaram seus trabalhos no clube nesta segunda (31), onde foram realizados testes com médico e fisioterapeuta e hoje (01) ocorreu a avaliação física para analisar o condicionamento de cada jogadora.

No ponto de vista do responsável pelo futebol feminino do Avaí, Jonas Estevão, a retomada das atividades é excelente. “Vamos tentar fazer com que o legado Kindermann não se apague, a história não vai, mas agora vai ser somente Avaí Futebol Clube”, declarou. “Temos uma boa expectativa para esse ano e o nosso principal foco é garantir a permanência na Série A1 em primeiro momento”, concluiu Jonas.

CONHEÇA O ELENCO DO AVAÍ FEMININO

GOLEIRAS
Maike Lizabet Weber, 29 anos, goleira que já havia vestido a camisa do Kindermann em 2014 e 2015. Maike se notabilizou na Libertadores de 2018, pelo Iranduba, seu último clube. Depois de começar como profissional no Volta Redonda, Maike também chegou a jogar na Ferroviária e Flamengo. Em Portugal, ela jogou no Paio Pires, Valadares Gaia e Braga. Maike é sobrinha da ex-goleira da seleção brasileira, a catarinense Maravilha, atual treinadora de goleiras da seleção.

Renata Bruna Ferreira da Silva, de 25 anos, que estava no Santiago Morning, vice-campeão chileno. Renata começou no pequeno Manchester (MG), seguindo depois para o Atlético Mineiro e Vitória, até ir para o Chile.

Beatriz Bueno Nicoleti, goleira, 19 anos, natural de Americana (SP). Jogou na Chapecoense, Centro Olímpico, Tiger Academia, Juventus (SP), Santos e Pinda.

Foto: Jonas Estevão

LATERAIS
Suyanne Tereza Laurindo Rodrigues, 23 anos, lateral que atua nos dois lados, estava no Fortaleza, do Ceará. Suyane começou no Menina Olímpica, e também se destacou no Tiradentes, principal clube feminino do Piauí, além da dupla Ceará e Fortaleza.

Raquel dos Santos Santiago, 35 anos, a Raquelzinha, lateral direita, Natural de Fortaleza (CE), retorna ao Avaí, onde atuou em 2014, quando disputou 14 jogos pelas Caçadoras, marcando um gol. Estava no Flamengo desde 2017, onde atuou em 60 jogos oficiais em cinco temporadas, marcando seis gols. Também pode atuar na meia direita, conforme a necessidade da equipe.

Tayane Fabiano Belarmino, 22 anos, lateral esquerda.  Natural de Valença (RJ), estava no Bahia. Começou a carreira na Francana (SP), e passou pelo São José, até chegar no Bahia, em 2020, ano em que sofreu uma entorse no joelho, com rompimento de ligamentos.

Vitoria Kaissa da Silva Nascimento, 20 anos, lateral esquerda, natural de Fortaleza (CE). Estava no Grêmio, onde atuou em 10 partidas no ano passado. Começou no Anjos do Céu, em 2017. Depois, jogou também no São Gonçalo (CE), Tiradentes (CE) e Cresspom (DF), atpe chegar no Palmeiras, no final de 2018, onde permaneceu até 2020. No Palmeiras, atuou em 39 jogos, marcando quatro gols.

Camila Belen Arrieta Gomez, 20 anos lateral esquerda/volante Natural de Carmen Del Paraná (Paraguai), clubes, Cerro Portenho, Deportivo Luque, Olímpia

ZAGUEIRAS
Rute Gonçalves Deveza, 21 anos, zagueira. Natural de Salvador, vem do Bahia, onde atuou em 2021, após cinco temporadas no rivall Vitória. Em 2020, disputou pelo 3B da Amazônia. Em 2019, quando atuava no Vitória, foi convocada para a seleção brasileira sub 20 pelo técnico Jonas Urias.

Laila Camarão de Oliveira, a Lailão, 21 anos, zagueira, veio do Pelotas (RS). Jogou no João Emílio, da cidade gaúcha de Candiota, depois no Minas Brasília, Brasil de Farroupilha e Pelotas.

Simeia Alves da Silva, 34 anos, zagueira, natural de Jundiaí (SP). Atuou por três temporadas no Avaí/Kindermann, onde se transformou numa das principais lideranças do grupo, dentro e fora de campo.  Com a indefinição sobre a continuidade do projeto, foi no final do ano passado para o 3B da Amazônia, onde conquistou o campeonato amazonense. Com a retomada da parceria em Caçador, Simeia está de volta para comandar o time. Simeia começou no Tiradentes (PI), depois passou pelo Picos, até chegar ao Rio Preto, onde por quatro anos fez parte de uma era vitoriosa no clube, já extinto. Até chegar no Kindermann, em 2018. Oficialmente, tem 138 jogos oficiais na carreira, com 12 gols marcados, a maioria de cabeça.

Flávia de Cassia Gil Riboura, 31 anos, zagueira, passou por Caçador (SC) em 2018, quando atuou no Nápoli e também no próprio Avaí/Kindermann, onde disputou 12 partidas e marcou um gol. Seu último clube foi o Atlético Mineiro, onde foi campeã mineira em 2021. Natural de São José dos Campos, começou no São Caetano, em 2013, indo depois para o Vitória das Tabocas (PE), Flamengo, Cresspom (DF), Ferroviária, São José (SP), 3B da Amazônia, Internacional e Atlético Mineiro.

VOLANTES
Daniela Venturini, 24 anos, zagueira. Natural de Três Coroas, no Rio Grande do Sul, estava no Kellen, da Hungria. Após um início nas categorias de base do Grêmio, Dani iniciou carreira profissional no Criciúma, onde atuou por quatro anos. Defendendo também uma Universidade no Sul do Estado, se formou em Direito, mas preferiu seguir no futebol profissional e deixar a advocacia para depois. Antes de ir parar na Hungria, Dani teve uma rápida passagem pelo Real Ariquemes, de Rondônia.

Jessica Ketllen, de 24 anos, que jogou o campeonato catarinense pelo Açores, de Florianópolis. Natural de Santa Bárbara (MG), Jéssica jogou também no XV de Piracicaba/SP (2017), Taubaté/SP (2017), Ipatinga/MG (2019), Tiradentes/PI (2020).

Gilmara Araujo Justino, 32 anos, volante, natural de Angicos (RN). Começou no Caucaia (CE), onde atuou por seis anos. Em 2018, foi levada para o Ceará, na Capital, onde permaneceu por quatro temporadas, até se transferir para o Internacional, em 2021. No clube gaúcho, não teve oportunidades e não chegou a atuar nenhuma vez. Agora, no Avaí, Gilmara quer retomar seu bom futebol. Como profissional, tem 88 jogos oficiais, marcando seis gols.

MEIAS
Luana Marques dos Santos, 25 anos, meio campo. Natural de Campinas (SP), estava na Portuguesa (SP). Começou em 2016 no Guarani. Depois jogou no Valinhos (SP), Ponte Preta, Osasco/Audax, Palmeiras, Juventus e São José. Oficialmente tem 76 jogos disputados, e seis gols marcados, sendo quatro deles pelo Palmeiras, em 2019.

Vilma do Nascimento, 28 anos, meia.  Veio para o Avaí/Kindermann no ano passado especialmente para disputar a Copa Libertadores Feminina, onde teve bom desempenho e conquistou o torcedor, atuando em 20 jogos, com dois gols marcados (ambos contra o Botafogo pelo Brasileirão). No fim do ano, seguiu para o 3B da Amazônia, onde foi campeã amazonense, marcando seis gols. Nessa reformulação das caçadoras avaianas para 2022, Vilma é a única de 2021 que retorna para o clube. Vilma é natural de Paulistana, no interior do Piauí, e se destacou pelo Tiradentes, melhor clube feminino do seu Estado, onde atuou também no Picos, Viana e Abelhas Rainhas. Fora do Piauí, havia atuado somente no Cresspom, em 2018, até vir para Santa Catarina em 2021.

Kamila Santos de Lima, 29 anos, meia canhota, natural de Fortaleza (CE). Começou no Caucaia (CE), e depois atuou também no Sport (PE), Fortaleza, Ceará, JC (Manaus) e 3B da Amazônia, onde foi campeã amazonense no final de 2021, atuando ao lado de Simeia e Vilma. Também pode atuar como lateral esquerda.

Laís Cristina de Melo Silva, 22 anos/ Natural de Sertânia- Pernambuco jogou no Flamengo-PE, Vitória das Tabocas- PE, Bahia BA, Lusaca- BA, Real Brasília, JC Manaus e Fortaleza

ATACANTES
Roqueline Santos do Rosário, 26 anos, atacante. Natural de Salvador (BA), veio do Bahia. Cmeçou a carreira no Vitória, onde atuou por cinco temporadas. Em 2020, também atuou no 3B da Amazônia.

Celsa Fabiola Sandoval Barrientos joga como meia esquerda. Estreou como profissional em 2016 no Deportivo Luqueño, do Paraguai. Depois passou pelo Libertad (PAR) e Colo-Colo (Chile). Em 2021, se transferiu para o Bahia, onde atuou em apenas seis jogos, marcando um gol. Pela seleção paraguaia, disputou o Mundial sub 17 em 2016, a Copa América e o mundial em 2018 e os Jogos Pan Americanos em 2019, onde foi titular em quatro dos cinco jogos disputados pelo Paraguai, e marcou um gol, contra o México.

Victória Thalita Alvarenga Dias, 21 anos, atacante.  Natural de Avaré (SP), estreou como profissional em 2020, no Taubaté, único clube que defendeu até hoje. Em duas temporadas, disputou 20 partidas e marcou 3 gols.

Samhia Gabriele Pereira Simão, 31 anos Natural de Belo Horizonte. Passou por Atlético MG, Northwest College EUA,  Colorado EUA, Arkansas State University EUA, Texas Spurs EUA, Flamengo RJ e  Malabo Kings- Guiné Equatorial.

COMISSÃO TÉCNICA
Técnico: Rodolfo Machado de Souza Segundo
Auxiliar: Carine Marla Bosetti
Preparador Físico: Bianca Bernardes Blanger
Treinador de Goleiras: Mauricio Dida
Estagiária de Fisioterapia: Jenifer Peixoto
Roupeiro: Rubens Amendt
Auxiliar de campo: Rubens Amendt Junior

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

CBF altera data e horário de Avaí x Novorizontino-SP, pela 14ª rodada da Série B

Confederação Brasileira de Futebol (CBF), alterou a data e o horário da disputa Avaí x Novorizontino-SP, válida pela 14ª rodada

20/06/2024

Números na história de América Saf-MG x Avaí

Na história – De acordo com o pesquisador e historiador oficial do Clube, Spyros Apóstolo Diamantaras, Avaí e América-MG se