Primeiros voos do garoto Cláudio Vitor

Postado por: Arthur Domingos

Claudinei Oliveira confia no jovem goleiro Cláudio Vitor  |  Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Poucos jovens tem a chance de se tornar um atleta profissional tão cedo, pois o caminho da base até a categoria principal pode ser muito longo. Mas quando surge a oportunidade de estrear numa partida oficial, a esperança passa a ser realidade e se transforma num grande momento para o atleta. O sonho se concretizou para o goleiro Cláudio Vitor, um garoto de 17 anos, na chuvosa tarde do último domingo (21), na vitória de virada do Leão sobre o JEC, no Estádio da Ressacada. Com uma pancada forte na cabeça aos sete minutos, o goleiro Kozlinski precisou ser substituído e coube ao jovem goleiro a missão de fechar o gol azurra.

Cláudio Vitor Moraes de Lima Cruz completará a maioridade somente no dia 13 de setembro deste ano. Natural de Porto Velho-RO, a caminhada do jovem goleiro iniciou aos 13 anos, na escolinha do Avaí, na Capital de Rondônia. Após uma visita do Avaí para captar novos talentos na cidade, Cláudio Vitor foi convidado a integrar as categorias de base do Leão, em 2014. Mesmo com a pouca idade, topou o desafio para concretizar o sonho de infância em se transformar num atleta profissional.

No primeiro ano como profissional, o planejamento do clube é mantê-lo junto ao elenco principal. Cláudio Vítor destaca a importância do treinador Claudinei Oliveira em ter dado a oportunidade de estar na equipe principal: “Todos os integrantes da comissão técnica, diretoria e jogadores foram excelentes comigo e me fizeram sentir em casa. Minha adaptação está sendo muito fácil graças a eles. Agradeço muito ao professor por ter me visto e confiado no meu trabalho. Estou procurando agarrar a oportunidade”, destacou.

O goleiro ainda ressalta a convivência com os demais atletas no dia a dia: “Marquinhos, Betão, Kozlinski e os demais atletas dão muita força e isso me motiva a continuar e dar meu melhor a cada dia”, disse. Fora de campo e dentro dele, Cláudio Vitor revela ser uma pessoa muito tranquila. “Sou calmo em todas as situações. Tanto dentro quanto fora de campo. Quando tive a oportunidade de estrear, eu fiquei muito feliz, preocupado com o Kozlinski, mas extremamente motivado em poder estrear. O professor me deu confiança para estrear e eu quis aproveitar da melhor maneira possível”, contou.

Nem o gol sofrido logo que entrou desmotivou o atleta: “Mal entrei e tomei gol. Foi meu primeiro pensamento. Torcida ficou em silêncio, mas ergui a cabeça e bola para frente. Faz parte do futebol. Não deixei me abater e estive confiante até o final”. Cláudio Vitor não esconde o desejo de chegar à Seleção Brasileira: “Todo jogador sonha em vestir a camisa da Seleção. Eu tenho esse desejo, espero ter a oportunidade de concretizar mais esta etapa também. Meu foco primeiro é o Avaí, ir bem aqui, ser reconhecido no clube que me abriu as portas”.

Sobre a torcida avaiana, Cláudio Vitor fez questão de ressaltar a importância do apoio quando substituiu Kozlinski: “Quando estava aquecendo e o Claudinei Oliveira disse para eu ir, fiquei extremamente feliz, estava ansioso para entrar. E ouvir a torcida gritando meu nome e me incentivando me ajudou muito, foi bom demais. Agradeço muito o apoio da torcida avaiana, foi muito importante para mim”, acrescentou.

O choro no final da partida foi de alívio e felicidade. Filho de Cláudio Pereira (45) e de Dona Rosemira (44), o goleiro ainda tem mais três irmãos: Alisson (24), Talisson (22) e Gabriel (18), e diz que a família dividiu com ele este momento de extrema felicidade. “Eles me acompanharam e sabem tudo que passei para estar aqui hoje, estão tão felizes quanto eu por essa estreia”, afirmou.

A qualidade do goleiro sempre foi notada pelo preparador de goleiros do profissional André Croda: “Sempre o vi como uma joia bruta. É um goleiro alto, com uma qualidade técnica muito boa para a idade. Ele também tem uma boa envergadura (chega a 2,01m de envergadura), além de ser um cara extremamente tranquilo. Mesmo sendo alto, se destaca em quedas rasteiras. O perfil dele ajuda muito a melhorar a cada dia. Ele entende o que precisa melhorar e isso facilita muito o trabalho”, disse.

Cláudio Vítor é um dos 18 relacionados para a próxima partida do Leão da Ilha contra o Hercílio Luz, no Estádio Aníbal Costa, em Tubarão, às 20h30min. A partida é válida pela terceira rodada do Catarinense SICOOB 2018.

Cláudio Vitor iniciou no futebol aos 13 anos, na escolinha do Avaí em Porto Velho-RO | Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC
O goleiro tem 17 anos e estreou na equipe titular na vitória por 2 a 1 contra o JEC  | Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Avaí treina no gramado do CFA e Love fala da vontade de marcar na Ressacada

Nesta tarde de quarta-feira (17), o elenco avaiano realizou um treinamento no gramado do CFA. A equipe se prepara para

Avaí premia destaques acadêmicos e desportivos das categorias Sub-14 e Sub-15

Em um compromisso contínuo com a formação integral de seus atletas das categorias de base, o Avaí Futebol Clube realizou

17/07/2024