Emoção no velório de Renanzinho

Postado por: André Palma Ribeiro

Familiares consolados pelos amigos, atletas e colaboradores do clube no velório de Renanzinho Foto: Divulgação / Avaí FC

Familiares, colegas de profissão, colaboradores do clube, diretoria do Avaí e amigos comparecem ao velório do volante Renanzinho, 20 anos, no final da tarde, no auditório da Ressacada. O atleta morreu na manhã desta quinta-feira (21), depois de lutar por quase dois anos contra um tumor cerebral. Um clima de muita emoção marca a última despedida ao camisa cinco do Avaí, que era muito querido por todos. O enterro do jogador será nesta sexta-feira, às 10 horas, no Cemitério Jardim da Paz, na SC-401.

Natural de Ariquemes (RO), Renan Martins Pereira chegou ao Avaí em 2013 para atuar na base do clube. Logo mostrou talento e foi subindo de categoria até chegar ao profissional, onde disputou 30 jogos em 2015. Em 2016 foram mais dois jogos, totalizando 32 partidas com o manto azul e branco e um gol assinalado diante do Sport, pela Série A do Brasileirão, em cinco de julho de 2015.

Luanzinho, seu irmão mais novo, é hoje uma das joias raras que o Avaí tem em seu elenco profissional e será daqui para frente a principal lembrança de Renanzinho. Na quarta-feira, Luanzinho completou o ensino médio e foi muito festejado pelos familiares. Quinta-feira veio a triste notícia, que pegou a todos de surpresa. Os avós paternos, seu Zé Pedro e dona Almira, viajaram mais de quatro mil quilômetros desde Rondônia para participar da formatura do neto Luanzinho. E o destino reservou o velório do outro neto nesta quinta-feira.

O pai do jogador, Edson Pereira, estava muito emocionado ao chegar ao velório do filho, no auditório da Ressacada, normalmente usado para entrevistas coletivas e reuniões. Seu Edson destacou o legado que ele vai deixar, mesmo aos 20 anos, enquanto procurava consolar a esposa Dona Zena, bastante emocionada. “Ele era muito querido por todos nós. Deus sabe o que faz e vai recebê-lo com o carinho que nós procuramos passar a ele até aqui, em seus últimos momentos. Será um desafio grande conviver com a sua ausência, mas vamos continuar amparando o irmão Luan e dar todo o apoio a ele nesta caminhada”.

O presidente Francisco José Battistotti disse que a família avaiana está de luto com a morte de Renanzinho. Enfatizou que o clube fez de tudo para dar apoio neste momento difícil, quando foi conhecido o diagnóstico de sua doença. “Amparamos ele e a família e vamos continuar dando toda a força ao irmão Luanzinho, para que seja o representante do Renan dentro de campo a partir de agora”, finalizou.

O velório prossegue durante toda a noite. Nesta sexta-feira, a partir das 9 horas, o corpo de Renanzinho segue da Ressacada para o Cemitério Jardim da Paz, onde será enterrado.

Renanzinho comemora o único gol que marcou com a camisa do Leão da Ilha Foto: Mafalda Press
Familiares e amigos na última despedida a Renanzinho                    Foto: Divulgação / Avaí FC
A homenagem do Avaí ao jovem que honrou o manto Azul e Branco Foto: Divulgação / Avaí FC
Seu Edson (de boné), ao lado do caixão do filho, num clima de grande emoção    Foto: Divulgação / Avaí FC

 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Comissão da SAF se reúne para definir próximas etapas de estudos

A Comissão Temporária criada pelo Conselho Deliberativo do Avaí Futebol Clube para discutir os diversos aspectos relacionados à Lei da

FCF altera local de Avaí x Brusque

O Departamento de Competições da Federação Catarinense de Futebol alterou o local da partida entre Avaí e Brusque-SC, válida pela

21/02/2024