Junior Dutra, a confiança do artilheiro

Postado por: André Palma Ribeiro

Artilheiro do Avaí no Brasileiro com seis gols, Junior Dutra é só motivação                  Foto: Divulgação / Avaí FC

O atacante Junior Dutra, artilheiro do Avaí no Campeonato Brasileiro da Série A com seis gols, está numa das melhores fases de sua carreira. Aos 29 anos, este paulista de Santos está animado com a boa semana de treinos e motivado para ajudar o Avaí a buscar uma vitória diante do Flamengo, no Estádio Luso Brasileiro (RJ), neste sábado, 19 horas. A invencibilidade da equipe de seis partidas, a maior hoje na competição, tem muito a ver com seu desempenho, jogando centralizado ou pela beirada de campo. “Eu quero é ajudar o Avaí e meus companheiros a conquistar a permanência na Série A. O grupo está focado, todos cientes de suas responsabilidades e que temos condições de lutar de igual para igual com qualquer equipe, pois já mostramos nossa força”.

No treinamento desta quinta-feira (21), o jogador atuou fazendo boas movimentações, deu assistências e fez arremates a gol. Após a movimentação, fez massagens com Pereirinha e foi para a entrevista coletiva, onde abordou vários assuntos. O confronto com o Flamengo, o esquema da equipe, a renovação de contrato e seu desejo de fechar o ano no Avaí com a missão comprida. Sobre o adversário: “esperamos um Flamengo forte, independente de quem vá jogar, pois eles estão em outras competições”.

Junior Dutra falou sobre os trabalhos da semana, que foram muito bons. “O grupo está completo e agora é fazer um grande jogo. O esquema do Avaí é o mesmo, independentemente do jogador que entrar. Por isso, é bom ter todos à disposição, com mais confiança. Neste momento decisivo, o jogador precisa de confiança, embora o importante seja mesmo o resultado. Veja bem, se o Tite perder dois jogos com a Seleção, já vão dizer que o esquema tá errado, que ele não presta. É assim o futebol”, acrescentou o artilheiro.

Outro aspecto ressaltado pelo atacante é o planejamento de trabalho. “Eu dou o meu melhor e estarei atuando sempre forte, seja centralizado ou pelas beiradas de campo. Prefiro até nem falar sobre isso mais. Estarei para atuar onde o Claudinei achar melhor. Eu fiz a maioria dos gols centralizado, mas estou adaptado também pelos lados. O que vale é o resultado final, pois é o que o torcedor quer. Com a boa sequência de jogos, a gente começa a se conhecer melhor e o entrosamento aparece. O Avaí é considerado um time chato, difícil de enfrentar. Eu não gostaria de jogar contra o Avaí. Não é fácil, eu fico vendo, olhando o adversário, eles rodam pra cá, rodam pra lá e não conseguem entrar. Pode chutar, não vai entrar”, completou.

Confira a entrevista:

 

 

 

 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Avaí treina pra confronto contra o Brusque

O Avaí seguiu com a preparação para o confronto do final de semana. Nesta tarde de quinta-feira (22), o elenco

22/02/2024

Mascotes Mirins: Inscrições e orientações para Avaí x Brusque

O Avaí Futebol Clube informa as regras para o cerimonial de entrada dos Mascotes Mirins Avaianos para a partida do

22/02/2024