Riachuelo participa de Campeonato Brasileiro de Remo no Rio de Janeiro

Postado por: André Palma Ribeiro

Foto: Divulgação / Avaí Riachuelo / FME Florianópolis

A equipe de remo do Avaí, representada pelo Clube Náutico Riachuelo, segue a preparação para mais um compromisso na agenda de competições da temporada 2023. A partir do dia 28 de junho, a equipe participa do Campeonato Brasileiro da modalidade. A competição, – que acontecerá no Rio de Janeiro, vai reunir as principais equipes do Brasil.

A preparação acontece com treinamentos diários que acontecem no Centro de Treinamento. O técnico Thiago Capi, – profissional com anos de experiência na modalidade e com um histórico de participação em três olimpíadas como atleta -, é quem comanda as atividades.

“Estou a três anos realizando esse trabalho aqui no Riachuelo e considero que o trabalho de momento está muito bom. Com o apoio da prefeitura municipal de Florianópolis e da Fundação Municipal de Esportes acreditamos que sim, hoje é possível desenvolver o desporto remo aqui em Florianópolis. Recebemos um apoio que consideramos necessário em diversos quesitos então é continuar dando continuidade no remo que é um esporte muito tradicional na história da cidade”, disse o treinador.

FORMAÇÃO DE TALENTOS
“Acho importante ressaltar que aqui a gente realiza um trabalho tanto para as equipes profissionais de rendimento como também para as equipes de base. Temos um histórico muito bom de revelação de talentos. O Rio de Janeiro que é a principal cidade base do remo brasileiro já contou com alguns atletas formados aqui em Florianópolis, então o importante é isso, trabalhar na preparação de atletas já da categoria profissional mas também ter um olhar atento para esses atletas que ainda estão nas divisões de base”, destacou Thiago Capi.

MOMENTO DO REMO BRASILEIRO
“Penso que a gente teve uma lacuna durante um bom tempo, mas recentemente tivemos uma renovação de atletas o que considero que é muito importante para o nosso esporte. Não é só o Riachuelo. Aqui em Florianópolis Aldo Luz e o Francisco Martinelli também vem desempenhando um bom papel nas competições nacionais e isso para nós que somos da modalidade é gratificante”, analisa Thiago Capi.

CAMPEONATO BRASILEIRO
Nos últimos anos em nenhuma edição o estado de Santa Catarina voltou sem medalhas do Campeonato Brasileiro que é uma competição muito importante. A nossa preparação é voltada a isso e hoje em nosso clube e mesmo com uma semana com mal tempo climático, temos a estrutura necessária para trabalhar na parte interna do nosso clube e isso é uma vantagem. Alguns dos principais atletas do remo brasileiro são de Santa Catarina e nosso trabalho é manter esse histórico positivo.” completa o treinador Thiago Capi.

MESCLA DE ATLETAS
A equipe do Clube Náutico Riachuelo conta com atletas de diferentes idades e diferentes experiências no remo como a carioca Gisele Santana de Freitas Fernandes, de 38 anos, que veio para Florianópolis competir e defender a cidade, companheira de Layla Luiza Borges que há cinco anos defende o Riachuelo em uma série de competições.
“Comecei a remar no Flamengo e depois de alguns anos parada neste esporte voltei em 2020 que foi o ano que me mudei para Florianópolis e voltei a treinar, praticar o esporte, me preparar para poder disputar as principais competições do Brasil. Atualmente vejo Florianópolis como uma potência no esporte sempre colocando atletas na seleção catarinense e com grande destaque”, disse Gisele Santana de Freitas Fernandes.
“Hoje posso dizer que estou na reta final da minha carreira mas penso que o nosso papel é esse, estar incentivando jovens atletas, trabalhando para a equipe e quem sabe um dia a gente possa voltar a ver o Brasil conquistando medalhas nas principais competições do remo no cenário internacional como nas Olimpíadas por exemplo. Sou muito grata por Florianópolis ter me recebido e é uma honra poder defender o Clube Náutico Riachuelo e esperamos representar muito bem a cidade de Florianópolis neste Campeonato Brasileiro” relata a atleta.

LAYLA LUIZA BORGES
“Descobri que meu bisavô era remador do Riachuelo e depois que cheguei aqui por incentivo de uma amiga passei a treinar forte, em seguida competir e passei a construir a minha carreira própria no remo e o momento mais importante para mim foi quando tive a honra de medalhar sozinha em uma competição nacional”, destaca Layla Luisa Borges.
“O remo é um esporte que exige muito da parte física e no início eu tinha muitas dificuldades porque eu tinha sobrepeso mas com o tempo passei a conciliar esta parte e me preparar fisicamente para os desafios que a modalidade exige com o nosso corpo. É uma responsabilidade imensa representar Florianópolis e esse Campeonato Brasileiro é uma oportunidade excelente para mim e todos os demais companheiros do Riachuelo”, disse Layla Luiza Borges.
“O nosso treinador Thiago Capi é uma das minhas referências no esporte e pessoa fundamental para todas as atletas do Clube Naútico Riachuelo” finalizou Layla Borges.

A equipe do Avaí Riachuelo é uma das representantes oficiais da Prefeitura Municipal de Florianópolis nas competições da modalidade.

O histórico clube de Florianópolis completou 108 anos de história no dia 11 de junho.

Texto e informações: Guilherme Brazzalle / Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

MAIS NOTÍCIAS

Ciclistas do Avaí lideram o Ranking Nacional

A equipe de ciclismo AVAÍ F.C. / FME Florianópolis / APGF chegou ao meio da temporada de 2024 com duas

13/06/2024

Confira o Guia da partida diante do Guarani-SP

Já está disponível o Guia da Partida para a disputa diante do Guarani-SP, válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro

13/06/2024